19
Ago 12

"Sometimes, the life of authors is key to understand their works"

Elena, Blog Books and reviews #http://booksandreviews.wordpress.com

 

Quem me conhece nestas andanças bloguistas sabe que sou uma apreciadora feroz de North and South da escritora britânica Elizabeth Gaskell, seja da obra em si, seja da adaptação de 2004 da BBC. As outras obras desta autora, nunca li, mas a sua leitura está seguramente nos meus planos futuros, mesmo que em inglês, dado que no nosso belo Portugal não se fazem traduções desta autora ou outras semelhantes, vá-se lá saber porquê! 

                                                    Crédito da imagem: aqui

Assim sendo, e porque esta senhora merece o seu reconhecimento, mesmo que póstumo, como uma das grandes escritoras da era vitoriana, segue um breve texto sobre aquilo que foi a vida de Elizabeth Gaskell e ainda como nasceram as suas obras. É impressionante a vida dura que levou e a forma como ultrapassou tudo, sobretudo através da escrita. Far-se-à também uma breve conexão da sua vida com as suas obras, ou seja como situações que viveu influenciaram a trama das suas histórias.

 

Elizabeth Gaskell nasceu Elizabeth Stevenson em Chelsea, Londres, a 29 de Setembro de 1810, filha de um Curador do Tesouro que também tinha o gosto pela escrita mas que em nada influenciou Elizabeth como escritora. A sua mãe, Catherine, morreu passado um ano do nascimento da escritora  e depois de ter visto seis dos seus oito filhos morrerem por doença. Ficaram então a encargo do seu devastadado pai, Elizabeth e o seu irmão John. Contudo, pouco tempo depois Elizabeth foi mandada para o norte de Inglaterra, para a cidade de Knutsford, perto de Manchester, para viver com a sua tia Hannah Lumb, irmã da mãe, que a criou com amor e afeição genuínas. Sobre ela, Elizabeth escreveria mais tarde: "Oh! There will never be one like her". Manteve, contudo, uma relação próxima com o irmão que partiu em 1828 para a Índia, não tendo mais voltado a Inglaterra.

 Retrato miniatura de Elizabeth Gaskell em 1832 realizado por William John Thomson (in Wikipédia) 

 

Em 1814, o seu pai tornou a casar mas não manifestou intenção de ficar com Elizabeth. Ela permaneceu então em Knutsford onde foi encorajada a ler os Clássicos, tendo frequentado  a escola de Misses Byerley's em Warwickshire, onde a disciplina era firme mas afectuosa e com uma importante componente literária. A autora abandonou a escola aos dezasseis anos, em 1827, e  existem poucas informações sobre a sua vida após este período. O pai morre em 1829. Sem fortuna, praticamente orfã e longe da capital e dos grandes círculos sociais, as possibilidades de um futuro promissor estavam quase vedadas a Elizabeth. No entanto, em 1831 conhece o professor William Gaskell com quem casa em Knutsford em 1832. Ambos mudam para Manchester, onde William lecionava e começam a sua vida e a sua família.

 

 Knutsford antes da chegada das ferrovias

 Crédito da imagem: aqui

 

Similaridades da sua vida com as suas obras:

  • O seu pai abandonou o Ministério antes de casar, tal como Mr Hale em North and South.
  • O facto de se ter mudado da urbana Londres para Knutsford, no norte de Inglaterra, pode ter influenciado a criação da obra North and South.
  • Knutsford é usualmente comparada com Cranford, cidade fictícia imortalizada na obra com o mesmo nome.
  • A ida definitiva do seu irmão John para a índia assemelha-se à ida do irmão de Matilda Jenkins, igualmente para a índia, em Cranford. Salienta-se que na obra, Peter Jenkins regressou passados muitos anos, por intermédio de uma amiga de Matilda, o que podia expressar o desejo de Elizabeth Gaskell em rever o seu irmão. O amor fraternal prejudicado por circunstâncias da vida pode ainda ser visto em North and South (Margareth e Frederick Hale).
  • A capela em Brook Street onde a autora passou grande parte do seu tempo, na sua infância em Knutsford, é amplamente descrita no capítulo 14 da obra Ruth.
  • Muitas outras similaridades podiam aqui ser focadas. No entanto, como não li todas as obras de Elizabeth Gaskell, não sou a pessoa certa para o fazer. Todavia, tenho a certeza que muitas das suas histórias e tramas se baseam nesta sua vida que se revelou tão preenchida, difícil e interessante.

 Continua....

publicado por Sandra F. às 19:29

eu tenho aqui no PC um programa de rádio sobre ela e na altura em que ouvi surpreendeu-me o facto de ela ser uma pessoa viajada, tendo em conta a altura em que viveu.
Vera a 19 de Agosto de 2012 às 21:40

Já lá vamos, Vera!

Parte II is coming tomorrow...

:-)
Sandra F. a 20 de Agosto de 2012 às 00:16

Gostei imenso de ler este texto já que também sou uma apreciadora da obre de Elizabeth Gaskell. Além do North and South já li Mary Barton e Cranford. É uma pena que as obras não estejam traduzidas em português...
Ana a 20 de Agosto de 2012 às 18:49

É uma grande pena mesmo, Ana! Já me lembrei até de as traduzir... mas não sou nenhuma expert em traduções e o tempo disponível naõ ajuda. Mas se um dia me der na veneta, até o faço... :-P A ver se consigo abrir os olhos de alguma editora...

Obrigada pelo comentário.
Não te esqueças de ler as outras partes deste post que são interessantíssimas.

Sandra
Sandra F. a 20 de Agosto de 2012 às 20:25

pesquisar
 
Posts mais comentados
7 comentários
6 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
Visitas
web counter free
blogs SAPO